Doe o Imposto de Renda e saiba como o seu dinheiro é aplicado

Procuramos pessoas que sigam os princípios de solidariedade, comunidade e responsabilidade fiscal para se juntar aos projetos desenvolvidos pelo Círculo e financiados pelo Conselho Municipal dos Diretos da Criança e do Adolescente de Bento Gonçalves – o Comdica. O Projeto Educação e Transformação, que existe desde 2010 (quando se originou a partir de outro projeto, existente desde 2005, o Plugando para o Futuro), já tem reconhecimento nacional, recebendo por duas vezes consecutivas o selo de semifinalista do Prêmio Itaú-Unicef. Oferece a crianças e adolescentes atividades socioeducativas no contra turno escolar. De acordo com o Comdica “o envolvimento e comprometimento das famílias” atingiu pontuação máxima nos quesitos de avaliação. 

0811 - dia do estudante - PET

Como acompanhar o projeto

Neste site e, se for do seu interesse, receber e-mails com os relatórios do projeto.

Como contribuir

Quem pode doar: PJ (apuração em lucro real) e PF (formulário completo de Declaração de Ajuste Anual).

Quanto: pessoas jurídicas, até 1% do Imposto de Renda Devido. Pessoas físicas que já tenham uma ideia de quanto vão pagar de imposto, até 6% no ano-base, e quem prefere calcular o imposto primeiro, até o dia 30 de abril e até 3% do valor de Imposto de Renda Devido.

Durante o ano, a doação pode ser feita em depósito em conta. O comprovante deve ser enviado para o e-mail do Comdica, que emitirá o recibo do depósito em nome do doador. O valor será abatido ou restituído na próxima declaração de renda.

Caixa Econômica Federal
Agência: 2792
CC: 00400129-1
CNPJ: 17.906.410/0001-07
comdica@bentogoncalves.rs.gov.br

Se a opção for por fazer a doação no momento de efetuar a declaração, recomendamos acessar o site da prefeitura neste link e seguir os passos.

Estamos esperando que você esteja na lista dos que fazem o Projeto Educação e Transformação crescer e melhorar a cada ano.

Padrinhos na Escola

Vem ajudar! O Círculo está se juntando a mais uma iniciativa que visa beneficiar as crianças de Bento Gonçalves. O Padrinhos na Escola é uma iniciativa de pessoas físicas que resolveram colocar a mão na massa, ou melhor, nos livros, nos cadernos e nos materiais que serão doados para escolas da rede pública municipal e estadual, do 1º ao 5º ano. Exatamente por isso, a iniciativa também tem apoio das Secretarias governamentais, que organizam quem vai se beneficiar da iniciativa e garantem que as doações vão chegar a quem está precisando delas.

Fotos: Facebook Parinhos na Escola

Fotos: Facebook Parinhos na Escola

Quem são esses padrinhos? Você é, potencialmente, um deles. O Padrinhos na Escola funciona assim: a criança que precisa da sua doação escreve uma carta de apresentação, dizendo porque ela gostaria de receber materiais escolares. Aqui no Círculo, você pode ver e escolher uma das cartinhas, fazendo uma contribuição única, no valor de R$50,00, para a aquisição do Kit Escolar (padrão a todos os alunos), que será entregue no início das aulas, conforme calendário municipal e estadual.

22555227_522568161452360_2575934575873790801_n

A montagem do kit é feita por voluntários, e inclui materiais básicos escolares (como caderno, canetinha, lápis, tesoura, borracha, cola e apontador), e, além disso, livros serão doados para cada escola e trabalhados durante todo o ano letivo. Em 2018, a temática é “O que cabe no meu mundo?”. Cada escola estudará um item relacionado, como perdão, humildade, respeito, generosidade, entre outros. Os alunos também receberão um certificado de honra ao mérito pelas atitudes que desenvolverem ao estudar os temas.

A iniciativa surgiu no ano passado, atingindo 1562 crianças, 10 escolas, e doando 1400 livros. Em 2018, a meta é atingir 1750 crianças em 10 escolas.

Fotos: Facebook Parinhos na Escola

Fotos: Facebook Parinhos na Escola

E você já viu que o Natal está chegando? Pois é, então, a data para doações é até a metade de dezembro. Os materiais precisam ser adquiridos, organizados e entregues assim que começarem as aulas, por isso o prazo. Então, bora doar?! Compareça no Círculo (Rua General Gomes Carneiro, 232, Centro, na subida para a rodoviária). Informações pelo 2101 5600.

 

Lá vem o Brechó e Bazar das voluntárias

facebook

Nesta terça-feira (20 de junho) tem início mais uma edição do Brechó e Bazar do Grupo de Voluntariado São José Operário. Os produtos à venda são produzidos pelas voluntárias (no caso do bazar) ou doados à entidade e organizado pelo grupo (no caso do brechó).

O valor arrecado é revertido para manter o trabalho do voluntariado da entidade e para os projetos sociais e culturais da entidade. Venha até o Círculo e confira! O Brechó e Bazar acontece das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min, no auditório (subsolo).

Sobre o Grupo de Voluntariado São José Operário

O grupo, existente desde 2010, se reúne semanalmente. Maria Tereza Fracalossi, uma das fundadoras do grupo, coordenava a ONG Vida Urgente em Bento Gonçalves, com sede no Círculo. Ela conta que algumas voluntárias se encontravam no local com uma psicóloga, e, por volta de 2005, começaram a fazer artesanato. Em 2010, o Grupo foi formalizado como Voluntariado São José Operário, com o objetivo de proporcionar, por meio do artesanato, o desenvolvimento e o despertar das habilidades motoras e criativas dos participantes, como atividade terapêutica, de sociabilização e contribuidora do bem-estar.

A responsabilidade social fica por conta do apoio aos projetos do Círculo. O dinheiro arrecadado pela venda dos produtos que o grupo cria é utilizado para compra de mais materiais e para auxiliar nos gastos de projetos, com lanches, presentes e eventos, principalmente. O grupo tem a sua disposição todo o material necessário para produção dos artigos em uma sala na entidade, inclusive duas máquinas de costura, e se encontra semanalmente.

Reunidas, as voluntárias se divertem e contribuem socialmente. Durante sua história, o grupo permaneceu com uma média de 10 participantes. Segundo Zélia Mascarello “Aqui passa a tarde que tu não vê.” Rachele Bottega Pertile concorda: “Te levanta o astral”. Maria Maciel fala sobre o voluntariado: “É uma coisa muito boa, faz bem pra alma e pra cabeça da gente”. Iride G. Lucchini, revela o segredo do entusiasmo “É que eu gosto de fazer crochê e chacolar!”. E, assim como suas colegas, Alzira Vargas da Cruz complementa: “Eu gosto é da companhia”. Maria Tereza, aproveita para estender o convite a quem conhecer algo de artesanato e tiver interesse em ajudar: “Pode vir, é só trazer as agulhas!”. E você também pode participar do grupo de voluntariado. Entre em contato pelo fone 2102 5600.